Logotipo Expressão Regional

Home Brasil

Um festival nacional de reclamações contra a arbitragem

18/10/2019

Campeonato Brasileiro de 2019 chega à sua 27ª rodada no fim de semana com pelo menos um dado que une os 20 clubes da elite. Todos, sem exceção, já se manifestaram publicamente contra a arbitragem. A incidência desses protestos, formais em algumas oportunidades, tem aumentado nas últimas semanas.

Historicamente, é assim. Quanto mais se aproxima o fim da competição, maior a pressão sobre os árbitros. A edição atual do Brasileiro, portanto, não foge à regra. Nem a efetivação do VAR (árbitro de vídeo) conseguiu reduzir a insatisfação de dirigentes, técnicos, jogadores e torcedores com determinadas decisões da arbitragem.

Há de se considerar dois aspectos nesse enredo: o jogo de cena de alguns dos que reclamam, tentando equivocadamente se passar por vítima, e, aí sim, a quantidade de erros cometidos pelos árbitros e seus assistentes de campo, e pelos profissionais da CBF que cuidam do monitoramento dos lances em vídeos.

Terra pinçou parte desses protestos, com pelo menos uma referência a cada clube dos 20 que compõem a Série A. Confira:

AVAÍ – Sua diretoria emitiu nota oficial após se dizer indignada com o gol que decretou a derrota para o Ceará, por 1 a 0, pela 25ª rodada. Antes disso, o presidente do Avaí, Francisco José Battistotti, já tinha ido à CBF para formalizar protesto contra a arbitragem;

ATHLETICO-PR – O perfil oficial do clube em redes sociais, o diretor de Futebol, Paulo André, e o presidente do Conselho Deliberativo, Mario Celso Petraglia, reclamaram bastante do pênalti que resultou no gol do Santos, no jogo que terminou empatado por 1 a 1, pela 18ª rodada;

ATLÉTICO-MG – Inconformidade com a atuação da arbitragem na derrota para o Botafogo, por 2 a 1, também pela 18ª rodada, levou o presidente Sérgio Sette Câmara a fazer um protesto formal na CBF;

BAHIA – Diretoria pediu esclarecimentos à CBF pela não consulta ao VAR num lance da partida com o Ceará (0 a 0), pela 8ª rodada. Os baianos alegaram pênalti a seu favor na jogada;

BOTAFOGO – O atacante Diego Souza e dirigentes do clube criticaram a atuação do árbitro Raphael Claus, na derrota de seu time por 3 a 2 para o Flamengo, pela 12ª rodada. Para eles, os adversários Rafinha e Cuéllar tinham de ter sido expulsos do jogo;

CEARÁ – O clube entrou com representação na CBF contra a arbitragem do jogo em que perdeu para o São Paulo por 1 a 0, pela 15ª rodada. Queria a marcação de um pênalti de Tiago Volpi em Felippe Cardoso;

CHAPECOENSE – Clube reclamou bastante da expulsão do zagueiro Gum no jogo em que perdeu para o Palmeiras por 1 a 0, pela 26ª rodada;

CORINTHIANS – O técnico Fabio Carille reclamou do árbitro Wagner Nascimento de Magalhães na derrota de seu time para o Santos por 1 a 0, pela 9ª rodada. Os dois chegaram a discutir ao final da partida;

CRUZEIRO – De uma forma genérica, sem se referir a nenhum jogo específico, o meia Thiago Neves disse em junho que a arbitragem estava prejudicando o Cruzeiro, “principalmente no Brasileiro;

CSA – A diretoria emitiu nota oficial em junho, criticando a arbitragem na derrota para o Flamengo por 2 a 0, pela 9ª rodada. Questionava a não marcação de um pênalti que teria sido cometido por Willian Arão. O clube ameaçou até tentar impugnar a partida;

FLAMENGO – Em nota oficial, o clube considerou “desastrosa” a atuação do árbitro Bráulio Machado no jogo em que venceu o Athletico-PR por 2 a 0, pela 25ª rodada;

FLUMINENSE – O meia Paulo Henrique Ganso criticou a arbitragem na derrota de seu time para o São Paulo, por 2 a 1, pela 12ª rodada. Reclamou da marcação do pênalti que deu origem ao segundo gol dos paulistas: “Uma chance e sempre marcam contra nós. Fazer o quê?”.

FORTALEZA – Presidente do clube, Marcelo Paz, se mostrou muito irritado com a arbitragem do jogo em que seu time foi superado pelo Flamengo por 2 a 1, pela 26ª rodada: “Vemos o time sendo roubado”.

GOIÁS – Diretoria vai pedir a suspensão da equipe do VAR que atuou no empate por 2 a 2 com o Corinthians, pela 26ª rodada. A alegação é de que o árbitro de vídeo e seus assistentes teriam inventado um pênalti para o time paulista no finalzinho da partida – o que resultou no gol de empate;

GRÊMIO – Diretor de Futebol Alberto Guerra protestou contra arbitragem do jogo com o Fluminense (derrota dos gaúchos por 2 a 1), pela 22ª rodada. Questionou a não marcação de pelo menos um pênalti para seu time;

INTERNACIONAL – Jogadores do time reclamaram muito da arbitragem na partida em que o Inter perdeu para o Flamengo por 3 a 1, pela 21ª rodada. Alegaram que houve erro nas expulsões de Bruno e Guerrero.

PALMEIRAS – Diretoria se manifestou em peso para criticar anulação de um gol no empate com o Internacional (1 a 1), pela 22ª rodada;

SANTOS – Presidente José Carlos Peres se disse contrariado com a arbitragem do empate (0 a 0) com o Internacional, pela 6ª rodada. O clube encaminhou um vídeo com suas reclamações à CBF. Entre outras queixas, a de um “pênalti escandaloso” para o Santos, ignorado pelos árbitros;

SÃO PAULO – Após empate com o Bahia (0 a 0), em maio, pela 5ª rodada, o São Paulo enviou um dossiê à CBF sobre erros de arbitragem cometidos supostamente contra seu time nessa partida;

VASCO – O clube formalizou reclamação na CBF, em protesto contra lances polêmicos na derrota para o Corinthians, por 1 a 0, pela 22ª rodada

Legenda: Arbitragem durante a partida entre Bahia e Botafogo, válida pelo Campeonato Brasileiro 2019 na Arena Fonte Nova em Salvador (BA), nesta quarta-feira (25).Foto: Romildo de Jesus / Futura Press

Fonte: Uol Notícias

Pequeno Polegar - Matrículas 2023
Horóscopo
Flavio Ricardo | Creative Retouch

©2024. Expressão Regional. Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Avesso Digital