Logotipo Expressão Regional

Home Itapevi

Prefeitura de Itapevi realizou mais de 140 mil visitas em 2020 para combater o mosquito da dengue

27/01/2021

É importante tirar um tempinho para cuidar do seu lar e acabar com os focos e criadouros do mosquito transmissor da doença

A Prefeitura de Itapevi não trabalha apenas para combater a Covid-19, mas realiza também, de forma contínua e ininterrupta, as ações de enfrentamento e combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e a zika.

Em virtude das medidas restritivas impostas devido a pandemia do coronavírus, muita gente tem ficado mais tempo em casa e por isso a Prefeitura pede para que você mobilize sua família e procure eliminar a água parada, vedar bem caixas d’água telando-as adequadamente e dessa forma ajudando a combater os focos que podem virar criadouro do mosquito.

De acordo com relatório do Departamento de Controle de Vetores da Divisão de Controle de Zoonoses, em 2019 foram realizadas 144.131 visitas. Mesmo diante da pandemia de Covid-19, em 2020 foram realizadas 140.494 visitas.

Em 2020 foram registrados 12 casos confirmados e 55 suspeitos. Neste ano, são nove casos suspeitos em investigação e até o momento não há confirmação da doença. 

As entradas nas residências estão sendo feitas adotando todos os protocolos sanitários vigentes contra a Covid-19, como: o uso de luvas, máscaras e demais EPI (Equipamentos de Proteção Individual), além do álcool em gel e do distanciamento social. Os mutirões foram interrompidos em todo país por determinação do Ministério da Saúde, mas nenhuma ação de controle e prevenção na cidade foram encerradas devido à gravidade do assunto.

“Temos que ficar de olho e eliminar os focos de água parada. É fundamental que todo mundo faça a sua parte. É nossa responsabilidade zelar pela limpeza em nossas próprias casas”, explica o prefeito de Itapevi, Igor Soares.

É importante também ficar atento aos vasos de planta, garrafas e outros recipientes que podem acumular água, sobretudo agora, que as chuvas de verão vão começar. “O lixo espalhado em volta das casas também pode acumular água de chuva. Portanto, a coleta regular também reduz os possíveis criadouros de mosquitos.

Cuidados gerais

O Aedes é doméstico. Ele vive dentro de casa e perto do homem. Com hábitos diurnos, o mosquito se alimenta de sangue humano, sobretudo ao amanhecer e ao entardecer. A reprodução acontece em água limpa e parada, a partir da postura de ovos pelas fêmeas. Os ovos são colocados e distribuídos por diversos criadouros.

Caso observe o aparecimento de manchas vermelhas na pele, olhos avermelhados ou febre, busque um serviço de saúde para atendimento. Não tome nenhum medicamento por conta própria. Em caso de suspeita procure a unidade de saúde mais próxima de sua residência.

Atenção dentro das casas e apartamentos:

– Tampe os tonéis;

– Mantenha as calhas sempre limpas;

– Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo;

– Mantenha lixeiras bem tampadas;

– Deixe ralos limpos e com aplicação de tela;

– Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia;

– Limpe com escova ou bucha os potes de água para animais;

– Retire água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa.

Fonte e fotos: PMI

Flavio Ricardo | Creative Retouch

©2022. Expressão Regional. Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Avesso Digital