Logotipo Expressão Regional

Home Variedades

‘Eu Sou a Lenda’: filme é usado por movimento antivacina para espalhar fake news sobre covid-19

11/08/2021

Você lembra do filme ‘Eu Sou a Lenda‘? Lançada em 2007, a ficção pós-apocalíptica estrelada por Will Smith mostra um mundo após um vírus transformar quase toda a população em zumbis. 13 anos depois, a produção da Warner Bros. Entertainment virou teoria da conspiração na internet que tenta justificar que algo parecido possa ocorrer por causa das vacinas contra a covid-19.

Isso porque, na trama, uma tentativa fracassada de reengenharia genética do sarampo para curar o câncer é a responsável por matar cerca de 99% da população mundial. Salvo o personagem de Smith e alguns outros secundários, aqueles que sobrevivem à infecção se transformam em criaturas mortas-vivas. Grupos “anti-vax”, que não acreditam e rejeitam os imunizantes, começaram a veicular falsas informações nas redes sociais de que algo semelhante aconteceria com pessoas que recebessem fármacos da Moderna ou da Pfizer nos Estados Unidos (EUA).

O podcaster Marc Bernardin compartilhou a bizarra teoria no Twitter com trechos de uma reportagem do jornal The New York Times que citava semelhanças entre ‘Eu Sou a Lenda’ e a pandemia do novo coronavírus. “Nós vamos todos morrer. Mais cedo do que devemos”, escreveu o produtor de conteúdo, se referindo não às vacinas, mas sim à inacreditável fake news.

matéria em questão tem como contexto a fala de um proprietário de uma loja de óculos no Bronx, em Nova York, que estava lutando para persuadir alguns de seus empregados a tomar qualquer imunizante contra Covid. “Uma funcionária disse que estava preocupada porque achava que uma vacina havia feito os personagens do filme ‘Eu Sou a Lenda’ se transformarem em zumbis”, diz um trecho da notícia do aclamado periódico.

O escritor e roteirista Akiva Goldsman teve que ir às redes sociais desmentir a fake news antivacina sobre o roteiro do filme, que foi baseado em um romance de 1954 com o mesmo nome. “Oh. Meu. Deus. É um filme. Eu inventei isso. Não. É. Real”, declarou o cineasta de 59 anos.

Fonte: Olhar Digital

Flavio Ricardo | Creative Retouch

©2022. Expressão Regional. Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por Avesso Digital